Analisando o Processo de Inicialização de um Roteador Cisco

Tempo de leitura: 6 minutos

Olá pessoal, Vamos nesse artigo falar um pouco sobre o processo de inicialização de um Roteador Cisco.

Poucos administradores prestam realmente atenção no processo de inicialização de um roteador, talvez porque essa não seja uma tarefa que realizamos todos os dias. No entanto, durante esse processo muitas informações úteis podem ser coletadas. Por exemplo, podemos verificar quanto temos de memória RAM, de flash, que tipos de interfaces existem e muito mais. Nas próximas linhas vamos mostrar os principais pontos de um processo de boot de um roteador real. Tenha em mente que em uma situação de troubleshooting real, sabendo pelo que procurar, você poderá muito mais facilmente identificar o que é normal e o que não é.

Boot do Roteador – Parte 1

Estamos conectados na console do roteador e acabamos de reiniciá-lo. Veja abaixo as informações iniciais que serão mostradas no processo de boot de um roteador ou switch cisco.

Clique na imagem para aumentar. Abaixo mostramos a informação em destaque.

c1841 platform with 262144 Kbytes of main memory

Nessa etapa do processo percebemos que esse roteador é da linha 1800, mais especificamente um cisco 1841. Na mesma linha podemos ver a mensagem de “with 262144 Kbytes of main memory”. Essa mensagem está relacionada com sua memória RAM e está nos dizendo que o roteador tem 256Mb de RAM. Lembrem-se que a memória RAM armazena tabelas de roteameto, cache ARP, cache de comutação rápida, buffers de pacotes e filas de espera de pacotes. A RAM fornece também memória temporária e/ou de execução para os arquivo de configuração do roteador enquanto o roteador estiver ligado. O conteúdo da RAM é perdido quando você desliga ou reinicializa o roteador, pois a RAM é uma memória volátil.

Veja que nesse pequeno trecho, apenas uma linha de código, já é possível aprender coisas interessantes sobre o seu roteador, como de que linha ele é e quanto tem de RAM.

Boot do Roteador – Parte 2

Bem, o processo de boot segue em frente e as informações continuam rolando na tela. Veja a figura abaixo.

Clique na imagem para aumentar. Abaixo mostramos a informação em destaque.

Cisco IOS Software, 1841 Software (C1841-ADVENTERPRISEK9-M), Version 12.4(9)T5, RELEASE SOFTWARE (fc2)

Nessa parte do processo conseguimos tirar mais algumas informações valiosas. Já sabíamos que era um roteador cisco 1841 com 256Mb de RAM e agora temos a informação de qual IOS o roteador está utilizando. Podemos visualizar que estamos com o IOS C1841-ADVENTERPRISEK9-M, versão 12.4(9)T5. O IOS é o sistema operacional do roteador e fica armazenado na memória Flash dos roteadores e switches Cisco e quando o dispositivo é inicializado ele é carregado para a memória RAM/ DRAM e executado.

Boot do Roteador – Parte 3

Continuando o processo podemos verificar essas outras linhas que nos fornecem mais informações importantes sobre as características desse roteador cisco 1841.

Clique na imagem para aumentar. Abaixo mostramos a informação em destaque.

Installed image archive
Cisco 1841 (revision 7.0) with 236544K/25600K bytes of memory.
Processor board ID FTX141580ZJ
2 FastEthernet interfaces
3 Serial(sync/async) interfaces
1 Virtual Private Network (VPN) Module
DRAM configuration is 64 bits wide with parity disabled.
191K bytes of NVRAM.
62720K bytes of ATA CompactFlash (Read/Write)

Nessa parte podemos descobrir mais dados sobre as interfaces e memórias. Acompanhe abaixo.

  • 2 FastEthernet interfaces: esse roteador possui 2 interfaces FastEthernet, que normalmente são utilizadas para conectar sua rede local (LAN).
  • 3 Serial(sync/async) interfaces: esse roteador possui 3 interfaces seriais. Essas interfaces costumam ser utilizadas para conectar seu roteador com um circuito WAN (modem da frame-relay da operadora, por exemplo).
  • 1 Virtual Private Network (VPN) Module: essa linha nos mostra que esse roteador já vem com um módulo VPN instalado. Uma VPN, ou rede privada virtual, oferece os benefícios de segurança de uma rede privada, como gerenciamento e qualidade de serviço (QoS), para uma rede pública, como a Internet, reduzindo custos e aumentando a flexibilidade.

Na sequência o roteador lhe mostra informações sobre memórias.

  • 191K bytes of NVRAM: nessa linha vemos que o roteador possui 191K de memória NVRAN. A NVRAM é uma memória não volátil com função de armazenamento do arquivo de configuração para inicialização de um roteador (startup-configuration). Todo o seu conteúdo é mantido quando você desliga ou reinicializa o roteador. Além disso a NVRAM armazena o registro de configuração ou “config register”.
  • 62720K bytes of ATA CompactFlash (Read/Write): aqui vemos a quantidade de memória flash existente. A memória flash é equivalente a um pendrive e não perde seu conteúdo quando o roteador é desligado. Geralmente os arquivos de IOS e backup das configurações são armazenados na memória flash.

Boot do Roteador – Parte 4

Logo em seguida o roteador nos mostra a opção para entrarmos em modo de configuração, mostrando que ele não possuía nenhum arquivo de configuração na memória NVRAM. Ou seja, em outras palavras podemos dizer que ele “subiu zerado”. Nesse caso específico respondemos que não queríamos entrar no modo de configuração e após confirmarmos nossa opção o roteador mostra a mensagem “Press RETURN to get started!”. Isso significa que o processo de boot finalizou e nesse ponto, mensagens de console do processo de boot começam a rolar na tela. Você irá notar algumas mensagens similares as vistas anteriormente e outras novas. Mensagens sobre o IOS, estado das interfaces e restart são alguns exemplos do que você pode encontrar por aqui.

Clique na imagem para aumentar. Abaixo mostramos a informação em destaque.

— System Configuration Dialog —

Would you like to enter the initial configuration dialog? [yes/no]: no

Would you like to terminate autoinstall? [yes]: yes

Press RETURN to get started!

Conclusão

Entender o processo de inicialização de um roteador ou switch cisco é uma habilidade essencial para um bom administrador de redes cisco. Claro que o processo de boot não é igual para todos os roteadores e que diferenças poderão ser encontradas dependendo da linha de equipamento que você está operando. No entanto, o processo será similar e algumas informações não irão mudar muito. Além do mais, conhecendo bem esse processo você será capaz de se adequar as diferenças que encontrar pelo caminho. Procure se familiarizar bem com essas mensagens e informações mostradas e tenha sempre em mente que, conhecendo bem o processo normal de boot você será capaz de identificar qualquer anomalia mais rapidamente e consequentemente poderá fazer um diagnóstico mais rápido e mais preciso.

 E como última dica, que tal fazer TODOS OS CURSOS da DlteC?

Isso mesmo, você pode acessar TODOS os nossos cursos Cisco e demais áreas como Linux e Telecom por uma parcelinha mensalIncluindo o CCNA!

Clique aqui e Descubra Como!

Sobre Alexei C Tavares

Graduado em Engenharia Eletrônica/Telecomunicações pela UTFPR, é Co-Fundador da DlteC do Brasil e trabalha com Telecomunicações e Redes desde 1997. É autor de livros, tais como Roteadores e Switches - Guia para Certificação CCNA e CCENT - 2a. Edição.

Fique em contato através das redes sociais - Facebook, Google+.

  • Lz_fernando

    Lex, excelente artigo! Muito obrigado!

  • Max Wiliam

    Sensacional …no curso SENAC RJ em Duque de Caxias o professor ensinou o mesmo e isso a CIsco ensina a verificar informações de Boot…cara Parabéns ..muito show ….