Resumo de comandos e configurações do IPv6 para o CCNA

Tempo de leitura: 3 minutos

Olá pessoal, hoje ministrei a última aula do preparatório para o CCNA Webaula que iniciou em março de 2012 e vou compartilhar com vocês um resumo dos comandos e configurações gerais, de roteamento e tunelamento IPv6.

Você pode utilizar o packet tracer para testar os comandos desse artigo ou então o GNS3, porém certifique-se que o IOS utilizado suporta o IPv6!

Seguem abaixo:

Habilitando o IPv6
ipv6 unicast-routing

 
Habilitando o IPv6 na interface
interface xxxxx
  ipv6 enable

Configurando um endereço IPv6
interface xxxxx
 ipv6 address /64 eui-64
 ipv6 address
 ipv6 address link-local
 ipv6 address autoconfig

Exemplo de configuração com pilha dupla (dual stack) e IPv6 fixo
Interface Fastthernet0/0
 ip address 192.168.1.254 255.255.255.0
 ipv6 address 2001:db8:123:1::2/64

Protocolos de roteamento RIPng, OSPFv3 e EIGRPv6

Diferente dos protocolos do IPv4, aqui não temos o comando network e precisaremos ativar o protocolo em modo de configuração global, depois dentro da interface definimos as redes que serão anunciadas.

Note que no RIPng o vínculo do processo de roteamento criado com as interfaces é através do nome (teste_RIPNG) definido quando criamos o processo em modo de configuração global. Já para o EIGRP é o número de AS (222) e para o OSPF é o process ID (1) que configuramos.

No OSPF ainda tivemos que criar um router ID com um endereço similar a um IP versão 4 e também seria necessário criar uma interface de loopback anteriormente por questões de estabilidade. A criação é a mesma do IPv4, porém com um endereço IPv6. Acompanhe as configurações abaixo:

RIPng
R1(config)#ipv6 router rip teste_RIPNG
R1(config-rtr)#exit
R1(config)#int f0/0
R1(config-if)#ipv6 rip teste_RIPNG enable
R1(config)#int s1/0
R1(config-if)#ipv6 rip teste_RIPNG enable
R1(config-if)#int s1/1
R1(config-if)#ipv6 rip teste_RIPNG enable

OSPFv3
R1(config)#ipv6 router ospf 1
R1(config-rtr)#router-id ?
  A.B.C.D  OSPF router-id in IP address format
R1(config-rtr)#router-id 1.1.1.1
R1(config-rtr)#exit
R1(config)#int f0/0
R1(config-if)#ipv6 ospf 1 area 0
R1(config)#int S1/0
R1(config-if)#ipv6 ospf 1 area 0
R1(config-if)#int s1/1
R1(config-if)# ipv6 ospf 1 area 0

EIGRPv6

R1(config)#ipv6 router eigrp 222
R1(config-rtr)#enable
R1(config-rtr)#exit
R1(config)#int f0/0
R1(config-if)#ipv6 eigrp 222
R1(config)#int S1/0
R1(config-if)#ipv6 eigrp 222
R1(config-if)#int S1/1
R1(config-if)#ipv6 eigrp 222

Tunelamento IPv6 para IPv4

Vamos considerar uma topologia para fazer as configurações nos roteadores R2 e R4, considerando que todos os demais routers estão com todas as configurações. A técnica de criação de túneis, ou tunelamento, permite transmitir pacotes IPv6 através da infra-estrutura IPv4 já existente, sem a necessidade de realizar qualquer mudança nos mecanismos de roteamento, encapsulando o conteúdo do pacote IPv6 em um pacote IPv4.

Portanto nesse exemplo quando as redes abaixo do roteador 2 quiserem se comunicar com as redes abaixo do roteador 4 utilizando o IPv6, esses pacotes serão encapsulados dentro de um túnel IPv4 estabelecido entre esses roteadores. Veja as configurações e topologia abaixo.

Configurações no R2

interface Tunnel0
 no ip address
 ipv6 address 3000::1/112
 ipv6 rip Teste_RIPng enable
 tunnel source Serial0/0
 tunnel destination 192.34.1.4
 tunnel mode ipv6ip

Configurações no R4

interface Tunnel0
 no ip address
 ipv6 address 3000::2/112
 ipv6 rip Teste_RIPng enable
 tunnel source Serial1/5
 tunnel destination 192.23.1.2
 tunnel mode ipv6ip

Para realizar os testes de conectividade ainda existe um ping dentro do ICMPv6, trace, telnet e SSH ainda funcionam, etc. Em um próximo artigo vamos tratar da parte de troubleshooting em uma rede IPv6.

Portanto pessoal, agora é só montar sua topologia e treinar!

Sobre Marcelo B do Nascimento

Cofundador da DlteC do Brasil e 7Bit Tecnologia, graduado em Engenharia Eletrônica/Telecomunicações pela UTFPR e pós-graduado em Redes e Sistemas Distribuídos pela PUC-PR. Trabalha na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações desde 1996. Certificado ITIL Foundations, CCNA Routing & Switching, CCNA Voice, CCNA Security e CCNP Routing & Switching.