Dicas de troubleshooting para CCNA – alarmes em modems de operadoras

Tempo de leitura: 5 minutos

Olá pessoal, no dia a dia de um CCNA muitas vezes vamos ter que realizar manutenção ou troubleshooting em links WAN, os quais são entregues de diversas formas pelas operadoreas de Telecom para as empresas onde iremos atuar.

Os equipamentos mais comumente encontrados são os Modems digitais, chamados de CSU/DSU na bibliografia do CCNA. Esses equipamentos utilizam tecnologia xDSL, como HDSL ou SHDSL e transmitem o sinal digital através de um ou dois pares metálicos por vários quilômetros dependendo das condições da rede metálica local. Veja as figuras abaixo (clique na figura para aumentar).

Peço Sua Atenção Antes de Continuarmos!

Gostaria de acessar TODOS os nossos cursos Cisco e demais áreas como Linux e Telecom por uma parcelinha mensal?

Clique aqui e saiba como ser um assinante DlteC.


Em sua maioria os CSU/DSU possuem os seguintes LEDs inidicadores de alarmes e botões de loops de teste para facilitar o troubleshooting:

  • 103– TX ou transmissão dos dados locais, ou seja, do equipamento que está conectado ao modem
  • 104– RX ou recepção dos dados do equipamentos remoto
  • 106 – CTS ou pronto para transmitir
  • 109 – DCD ou portadora detectada
  • TESTE/LOOP – indica que o modem está em teste ou em loop
  • ERRO – indica problemas como taxa de erro na linha
  • LDL – botão para realizar Looping Digital Local: deixa o modem local em looping
  • LDR – botão para realizar Looping Digital Remoto: deixa o modem remoto em looping
  • LAL – botão para realizar Looping Analógico Local: idem LDL, porém analógico

Todos os leds são importantes, porém os leds 103 e 104 são os que devemos prestar mais atenção, pois podem ajudar mais significativamente na solução dos problemas de interconexão com as operadoras de Telecom.

O led 103 (ou TX ou TD em alguns outros tipos de modems), significa o modem está recebendo sinal através do cabo conectado ao roteador local. Nos casos em que o led 103 está apagado, a porta Serial correspondente do roteador pode não estar funcionando, o cabo DTE do roteador pode estar desconectado ou com problemas, por exemplo, mal encaixado. Além disso, é importante verificar o cabo DCE do modem que está conectado ao cabo do roteador.

O led 104 (ou RX ou RD em alguns outros tipos de modems), significa o modem está recebendo sinal da outra ponta, ou seja, o sinal recebido do roteador remoto passou pelo modem da outra ponta e está chegando no modem local. O led 104 apagado normalmente significa queda no link/circuito correspondente da operadora. Veja abaixo ilustração com o Modem e roteador local e seus cabos DCE/DTE (clique na figura para aumentar).

Existem outras possibilidades quando se trata de problemas de comunicação, por exemplo:

  • Cabos que interligam os equipamentos de telecom, como rádios e multiplexadores ópticos aos modems;
  • Cabos que interligam os modems ao o roteador;
  • Fontes de energia de cada equipamento;
  • Problemas internos das empresas de Telecom (em seu backbone);
  • Problemas de configuração, dentre outros.

Outros tipos de equipamentos que podem ser utilizados para fazer a conexão de última milha são os rádios digitais e os multiplexadores ópticos, os quais normalmente trabalham com links E1 e necessitam de fracionadores ou conversores para conexão com os roteadores, pois o E1 tem um padrão de conexão e sinal diferente das placas WIC-1T e WIC-2T normalmente utilizadas nos roteadores.

Os alarmes e leds dos conversores de E1-G.703 para V35 são os mesmos do CSU/DSU. Já os rádios digitais e modems ópticos normalmente são diferentes. Os alarmes mais significativos nesses casos são:

  • LOS (loss of signal): significa a perda do sinal E1, normalmente está relacionado ao cabo de recepção do sinal E1
  • AIS ou SIA: significa que o equipamento está recebendo tudo 1 do lado remoto, ou seja, o lado remoto está com LOS e transmite tudo 1 para avisar do problema
  • Remote: problema do lado remoto
  • Avisos de alarme na própria fibra ou sinal de rádio: esses são alarmes mais específicos e não serão tratados nesse artigo, pois dependem de cada fabricante

Veja a ilustração abaixo com os componentes desse tipo de solução com equipamentos ópticos/rádios e conversores (clique na figura para aumentar).


Existem outras maneiras que uma operadora pode fornecer os serviços aos seus clientes corporativos, aqui apenas ilustrei os que mais encontrei na prática. Atualmente estamos em fase de desenvolvimento das redes metroethernet, lan-to-lan, Wimax e soluções com fibra até o usuário final, assim como muitos outros métodos de acesso aos clientes tem sido desenvolvidos e posteriormente faremos mais posts sobre o assunto.

Em um próximo post vou ensinar a realizar testes no roteador para auxiliar na resolução de problemas de links WAN, como loops nas placas serias e E1 nos roteadores Cisco utilizando os botões de Loop dos CSU/DSUs, além disso, vamos analisar os comandos show mais importantes para esse tipo de atividade.

Bons estudos!

PS: Gostou do artigo e quer nos deixar uma mensagem? É só rolar a página para baixo e deixar seu elogio, dúvida ou sugestão!

Prof Marcelo Nascimento

Você está em busca da sua primeira certificação Cisco?

Dica: o primeiro degrau é a certificação CCENT.

Clique aqui e confira nosso Curso que Vai te Colocar no Caminho Certo

Sobre Marcelo B do Nascimento

Cofundador da DlteC do Brasil e 7Bit Tecnologia, graduado em Engenharia Eletrônica/Telecomunicações pela UTFPR e pós-graduado em Redes e Sistemas Distribuídos pela PUC-PR. Trabalha na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações desde 1996. Certificado ITIL Foundations, CCNA Routing & Switching, CCNA Voice, CCNA Security e CCNP Routing & Switching.

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100001320074711 Jovino Goncalves

    Muito show o artigo. Acho que eh tanta parafernalia que eles deixam em nossos escritorios que forma uma bagunca danada. Eu compreendo que esse aparelhos melhoram a gerencia e controle e qualquer um com curso IRLA ou cabista consegue comprrender LEDs acessos e apagados. Tive contato com Digitel e Parks colocado pela operadora para HSDL e Asga fracionador 4 x E1 Optico. Aqui eles ainda saum muito usados porque o sistema legado de telefonia analogica ainda reina, pelo menos aqui no interior eh assim, naum sei nas grandes metropoles brasileiras. Minha pergunta eh… Ateh quando? Quando vou ver uma concessionaria entregar Ethernet(usando Metro-Ethernet) para o cliente? Teria algum previsao? Conhece algum caso? Vou ficando por aqui. Parabens pelo Artigo. Muito BOM!

  • Pingback: ()

  • http://www.dltec.com.br Prof. Marcelo

    Obrigado pelo elogio Jovino!

    As soluções de acesso corporativo dependem muito de cada operadora, aqui no Paraná a Copel Telecom, por exemplo, entrega LAN-to-LAN com fibra muitas vezes apenas com um conversor na ponta, ligando direto no swicth L3 ou roteador do cliente em Fastethernet. Sobre metro ethernet eu sei que a GVT está com um produto disponível no mercado, veja o link abaixo:
    http://www.gvt.com.br/portal/grandesempresas/solucoesdedados/ethernetline/index.html

  • Marco Leal

    Bem legal o post…parabéns dltec.

  • André Alencar

    Muito bom, ajuda bastante aqui no trampo.

    • Fagner Luiz

      muito bom, ajuda bastante!

    • Fagner Luiz

      muito bom, ajuda bastante!

  • Lucas

    Parabéns pela iniciativa. Bastante útil!

  • Lucas

    Parabéns pela iniciativa. Bastante útil!

  • Adriana Saldanha Cabral

    Muito bem explicado.

  • Antonius

    Novamente obrigado pelo material professor!!! Muito bom!! Show de bola Estou montanto uma apostila a cada aula!!! Abraç e outro p/ Alexei..

  • Antonius

    Novamente obrigado pelo material professor!!! Muito bom!! Show de bola Estou montanto uma apostila a cada aula!!! Abraç e outro p/ Alexei..

  • Antonius

    Novamente Obrigado pelo valioso conteúdom professor. Muito bom!!! Show de bola!!! Na empresa aonde trabalho ainda falo c/ técnicos que lidam c/ ccto’s, “circuitos” que tem placa RS232 e empresas c/ links de ‘pac dedicato”, aquelas máquinas de passar cartão. Sistemas antigos mas que lidam c/ parte dos procedimentos aqui expostos.Abraç ao senhor e outro p/ Alexei!!

  • Brenda Ribeiro

    Sou Operadora em Comunicações de Dados e achei muito interessante as informações que li neste blog. Parabéns!

  • Brenda Ribeiro

    Sou Operadora em Comunicações de Dados e achei muito interessante as informações que li neste blog. Parabéns!

    • http://www.dltec.com.br DlteC do Brasil

      Legal que você gostou Brenda! Se puder compartilhar com seus amigos agradeço!

      Prof Marcelo Nascimento
      DlteC do Brasil

      • Brenda Ribeiro

        Certamente estarei compartilhando. Adoro o que faço!
        att.,Subject: Re: comment on Dicas de troubleshooting – alarmes em modems e equipamentos de Telecom

      • Brenda Ribeiro

        Certamente estarei compartilhando. Adoro o que faço!
        att.,Subject: Re: comment on Dicas de troubleshooting – alarmes em modems e equipamentos de Telecom

  • Francisco

    Marcelo, tenho um switch da 3Com 24 portas e depois de uma chuva forte todas os leds ficam acesos. (ele esta funcionando e já desliguei e liguei). Será que esta em curto?
    Obrigado. Francisco

    • http://www.dltec.com.br DlteC do Brasil

      OI Francisco, para ver o que está ocorrendo só entrando via console ou seja o gerenciador que for e procurar por mensagens de erro, essa é a primeira fase de um diagnostico.

      Prof Marcelo Nascimento
      DlteC do Brasil