Como criar VLAN e alocar portas em switches Cisco – CCNA

Tempo de leitura: 5 minutos

Você sabe criar VLAN e alocar portas em switches conforme as recomendações da Cisco?

Ah, antes de continuar deixa eu contar para você que no final desse artigo vou ensinar como baixar um eBook sobre dicas de configurações em roteadores e switches Cisco gratuitamente em nosso site.

Por isso leia o artigo com atenção e no final passo as instruções de download!

Agora que dei o recado vamos lá, pois o post de hoje será sobre como criar VLAN (LAN Virtual) e alocar portas em switches Cisco Catalyst 2950, 2960, 3560, 3750 e outros que utilizem o sistema operacional Cisco IOS.

Figura 2.6 new

Devemos lembrar que os switches Cisco por padrão já possuem cinco LANs Virtuais criadas, as quais não podem ser apagadas ou alteradas.

Com o comando show vlan brief podemos verificar que as padrões são a 1 e de 1002 a 1005.

Switch#show vlan brief

VLAN Name                             Status    Ports
—- ——————————– ——— ——————————-
1    default                          active    Fa0/1, Fa0/2, Fa0/3, Fa0/4
                                                Fa0/5, Fa0/6, Fa0/7, Fa0/8
                                                Fa0/9, Fa0/10, Fa0/11, Fa0/12
                                                Fa0/13, Fa0/14, Fa0/15, Fa0/16
                                                Fa0/17, Fa0/18, Fa0/19, Fa0/20
                                                Fa0/21, Fa0/22, Fa0/23, Fa0/24
1002 fddi-default                     active    
1003 token-ring-default               active    
1004 fddinet-default                  active    
1005 trnet-default                    active    
Switch#

Além disso, com o comando acima você vai perceber que por padrão todas as portas do switch estão alocadas na VLAN1, ou seja, todas as portas estão no mesmo domínio de broadcast por padrão.

Para criar novas VLANs podemos utilizar o modo de configuração global ou o vlan database (não recomendado).

Veja abaixo as configurações da VLAN10 em modo de configuração global, depois da VLAN20 em modo de vlan database e depois um show vlan brief mostrando as LANs Virtuais criadas.

Switch#conf t
Enter configuration commands, one per line.  End with CNTL/Z.
Switch(config)#vlan 10
Switch(config-vlan)#name teste
Switch(config-vlan)#end
Switch#
%SYS-5-CONFIG_I: Configured from console by console

Switch#vlan database
% Warning: It is recommended to configure VLAN from config mode,
  as VLAN database mode is being deprecated. Please consult user
  documentation for configuring VTP/VLAN in config mode.

Switch(vlan)#vlan 20 name teste2
VLAN 20 added:
    Name: teste2
Switch(vlan)#exit
APPLY completed.
Exiting….
Switch#sho vlan brief

VLAN Name                             Status    Ports
—- ——————————– ——— ——————————-
1    default                          active    Fa0/1, Fa0/2, Fa0/3, Fa0/4
                                                Fa0/5, Fa0/6, Fa0/7, Fa0/8
                                                Fa0/9, Fa0/10, Fa0/11, Fa0/12
                                                Fa0/13, Fa0/14, Fa0/15, Fa0/16
                                                Fa0/17, Fa0/18, Fa0/19, Fa0/20
                                                Fa0/21, Fa0/22, Fa0/23, Fa0/24
10   teste                            active    
20   teste2                           active    
1002 fddi-default                     active    
1003 token-ring-default               active    
1004 fddinet-default                  active    
1005 trnet-default                    active    
Switch#

A opção name não é obrigatória, mas pode ser utilizada para identificar o propósito ou área onde aquela LAN Virtual será utilizada, por exemplo, poderia existir uma vlan de servidores com o “name Servers”.

Uma vez criadas as LANs Virtuais basta alocar as interfaces nessas vlans em modo de configuração de interface com o comando “switchport access vlan x”, onde x é o número da vlan criada.

Veja exemplo abaixo onde vamos alocar das portas 1 a 10 na vlan 10 e de 11 a 20 na vlan 20 criadas anteriormente.

Switch#conf t
Enter configuration commands, one per line.  End with CNTL/Z.
Switch(config)#int range fast 0/1 – 10
Switch(config-if-range)#switchport mode access
Switch(config-if-range)#switchport access vlan 10
Switch(config-if-range)#int range fast 0/11 – 20
Switch(config-if-range)#switchport mode access
Switch(config-if-range)#switchport access vlan 20
Switch(config-if-range)#do show vla brief

VLAN Name                             Status    Ports
—- ——————————– ——— ——————————-
1    default                          active    Fa0/21, Fa0/22, Fa0/23, Fa0/24
10   teste                            active    Fa0/1, Fa0/2, Fa0/3, Fa0/4
                                                Fa0/5, Fa0/6, Fa0/7, Fa0/8
                                                Fa0/9, Fa0/10
20   teste2                           active    Fa0/11, Fa0/12, Fa0/13, Fa0/14
                                                Fa0/15, Fa0/16, Fa0/17, Fa0/18
                                                Fa0/19, Fa0/20
1002 fddi-default                     active    
1003 token-ring-default               active    
1004 fddinet-default                  active    
1005 trnet-default                    active    
Switch(config-if-range)#

O comando “interface range” permite alocar lans virtuais simultaneamente em várias portas, porém você poderia alocar uma a uma entrando com o comando interface fast 0/1, depois int fast 0/2 e assim por diante.

Já o comando “switchport mode access” é uma recomendação da Cisco para colocar as portas onde temos computadores ou endpoints como acesso.

No final temos um comando show para comprovar que nossa alocação foi bem sucedida.

Se você quiser praticar um pouco recomendo ler o post com uma topologia e configuração proposta sobre criação e alocação de VLANs: clique aqui para visualizar o artigo.

Para fazer o download do eBook gratuitamente que comentei no início chamado “GUIA DE CONSULTA RAPIDA EM ROTEADORES E SWITCHES CISCO – VOL I” faça o login ou cadastre-se em nosso site clicando aqui, depois clique no link do menu lateral esquerdo chamado Biblioteca, procure a categoria Cisco e baixe o eBook.

Além desse eBook em nossa biblioteca você vai encontrar outros materiais gratuitos para baixar.

E se você achou essas informações serão úteis para alguém que você conhece compartilhe esse artigo no Facebook clicando aqui!

Aguardos seus elogios, dúvidas ou comentários sobre o artigo aí embaixo na área de comentários! É só ir até o final da página e deixar sua mensagem.

Espero que vocês tenham gostado do artigo e até uma próxima!

Prof Marcelo Nascimento

DLTEC ACESSO PREMIUM

Tenha acesso a todos os nossos materiais de estudo, cursos, technotes, biblioteca virtual e grupo secreto no Facebook. Seja Premium!

Aprenda as tecnologias mais procuradas no mercado de trabalho e prepare-se para as principais certificações de infra de TI do mercado.

Clique aqui para acessar nossa área de membros premium!

Não é membro premium? Clique aqui e saiba mais sobre a DlteC Premium.

Sobre Marcelo B do Nascimento

Cofundador da DlteC do Brasil e 7Bit Tecnologia, graduado em Engenharia Eletrônica/Telecomunicações pela UTFPR e pós-graduado em Redes e Sistemas Distribuídos pela PUC-PR. Trabalha na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações desde 1996. Certificado ITIL Foundations, CCNA Routing & Switching, CCNA Voice, CCNA Security e CCNP Routing & Switching.