Topologias típicas em redes WAN Frame-relay

Tempo de leitura: 2 minutos

Olá pessoal, o Frame-relay é uma tecnologia WAN cobrada nas certificações Cisco CCNA e CCNP Routing & Switching muito mais por motivos históricos, pois atualmente temos outras tecnologias que vem substituindo esse tipo de opção de conexão WAN por outras mais rápidas.

É importante entender como o Frame-relay pode ser conectado porque cada opção possui uma configuração específica recomendada, as topologias possíveis são:

  • Malha completa (Full Mashed): todas as possíveis conexões são realizadas conforme figura abaixo. Essa é a topologia mais completa, porém mais cara também, pois dependendo do número de unidades a quantidade de PVCs (circuitos virtuais permanentes) necessários será bastante alta. As redes em malha completa resolvem o problema do Split-horizon característico de redes frame-relay, pois elas são redes NBMA ou do tipo Multiacesso sem suporte a broadcast.

 Frame-relay Full-Meshed

  • Malha Parcial (Mashed): há diversas conexões entre as possíveis interfaces, mas não de maneira completa, conforme figura abaixo. Note que em comparação com a figura anterior, onde temos uma topologia completa, faltam três circuitos.

 Frame-relay partial meshed

  • Hub-and-spoke (Star): conexão de apenas um PVC de cada unidade remota até uma unidade central conforme figura abaixo. Esta topologia também é chamada de estrela (star). Esta é a mais encontrada em implementações práticas de Frame-relay, sendo que sua principal característica é que para haver conectividade entre as Unidades remotas há obrigatoriedade de passagem pela matriz (HUB). Esta topologia é um tipo de malha parcial.

 Frame-relay Hub-and-spoke

As configurações do frame-relay podem ser realizadas utilizando ou não sub-interfaces, semelhante às sub-interfaces utilizadas para configurar o roteamento entre VLANs, porém em interfaces seriais. Por isso, para cada uma das topologias existe uma recomendação de configuração, por exemplo, em uma rede NBMA recomenda-se conexão em malha completa utilizando configurações sem sub-interfaces, já em topologias em estrela recomenda-se utilizar sub-interfaces ponto a ponto.

Outra opção de configuração é fazer um pedaço da topologia como se fosse malha completa e alguns links como ponto a ponto, para isso fazemos uma configuração mista com sub-interfaces ponto a ponto e ponto multiponto (multipoint).

É isso aí meus amigos, ficamos por aqui e aguardamos as sugestões para próximos artigos!

Prof Marcelo Nascimento

Venha conhecer nossos Cursos preparatórios para certificações Cisco  e inicie uma carreira de sucesso. Cursos online, baixo custo, material atualizado, simulados, tutoria especializada e muito mais. Venha aprender redes, Cisco e muito mais com a DlteC do Brasil.

Sobre Marcelo B do Nascimento

Cofundador da DlteC do Brasil e 7Bit Tecnologia, graduado em Engenharia Eletrônica/Telecomunicações pela UTFPR e pós-graduado em Redes e Sistemas Distribuídos pela PUC-PR. Trabalha na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações desde 1996. Certificado ITIL Foundations, CCNA Routing & Switching, CCNA Voice, CCNA Security e CCNP Routing & Switching.